Publicidade
23/07/2018

Saiba como foi feita a animação em stop-motion, Ilha dos Cachorros!

As impressoras 3D vieram para facilitar a vida dos animadores de stop-motion, não é mesmo?

Mas o Cineclube de hoje vai te mostrar que nem todas as animações escolhem o caminho mais fácil não!

Então bora conferir agora tudo que rolou nos bastidores de Ilha dos Cachorros!  

A animação acompanha as aventuras de Atari Kobayashi. Um garotinho japonês de 12 anos, que mora na cidade de Megasaki, e vive sob a tutela do corrupto prefeito da cidade.

O político aprova uma nova lei que proíbe os cachorros de morarem no local, fazendo com que todos os animais sejam enviados a uma ilha vizinha repleta de lixo.

Como não aceita se separar do seu cachorro, Atari rouba um mini jato e parte em busca de seu fiel amigo.

A direção é de Wes Anderson, que pela segunda vez assume uma animação em stop-motion.

Como o filme se passa no Japão, o diretor buscou inspiração em filmes japoneses mais antigos, das décadas de 50 e 60, e em grandes cineastas como Hayao Miyazaki.

Já Bryan Cranston foi o escolhido para dublar o protagonista da trama, o cachorro Chief. Para o ator, o grande desafio de dar voz a um cachorro foi conseguir demonstrar os sentimentos e emoções sinceras que um cachorro transmite.  

A animação foi feita toda em stop-motion, e contou com 27 animadores e 10 assistentes de animação, escolhidos de acordo com com suas habilidades específicas.

Diferente da maioria das novas animações em stop-motion, em Ilha dos Cachorros não foram usados impressoras 3D. Isso mesmo! O filme foi praticamente todo feito à mão!

No total foram construídos mais de 240 sets diferentes! Alguns deles levaram um tempão para serem produzidos e acabaram aparecendo em apenas dois takes na edição final.

A maioria dos sets tinham de 6 a 8 metros de comprimento, e o maior deles tinha nada mais, nada menos, que 16 metros! É muita coisa, não é mesmo?!

Ficou curioso para saber como foi todo o processo de construção do cenário? Então aperta o play aí na sua telinha e confira essa e muitas outras curiosidades no Cineclube da semana!